Mainframe IBM® z14™

IBM Z é uma geração de Mainframes da IBM com o sistema de transações mais poderoso do mundo, capaz de executar mais de 12 bilhões de transações criptografadas por dia. O novo sistema também apresenta um mecanismo de criptografia inovador que, pela primeira vez, possibilita a codificação generalizada de dados associados a qualquer aplicativo, serviço da nuvem ou banco de dados o tempo todo.

O mundo está passando por uma transformação digital. Isso nos afeta profundamente como indivíduos, assim como os negócios e a sociedade em geral. À medida que os negócios se adaptam para capitalizar a tecnologia digital, a confiança se torna a moeda que direciona essa nova economia. O novo mainframe IBM® z14™ (z14) é a essência das experiências digitais confiáveis. Ele oferece máxima proteção para os dados e simplifica os controles de segurança. O z14 foi desenvolvido para ser aberto e conectado à nuvem, permitindo uma escala massiva de transações de cargas de trabalho criptografadas em grande volume a um custo baixo.

Por que usar o z/OS?

A transformação digital tornou-se onipresente, aumentando o volume de dados e de transações e acelerando o índice de mudanças nos aplicativos. As arquiteturas híbridas de TI baseiam-se em recursos de TI on-premises e off-premises, gerando desafios de capacidade, escala, disponibilidade e rendimento.

O sistema operacional IBM® z/OS® V2.3 entrega a infraestrutura de última geração altamente escalável e segura que as arquiteturas híbridas precisam. O IBM z/OS oferece desempenho, disponibilidade, escala, suporte de E/S e segurança extremos, seja dentro ou fora de premissas ou provisionados como serviço, para reagir em tempo real e com confiança às oportunidades de negócios.

Linux:

O ambiente Linux se beneficia das enormes capacidades dos sistemas do IBM z, da virtualização IBM z / VM e das tecnologias de gerenciamento de virtualização da IBM Wave para z / VM, fornecendo uma plataforma Linux de nível empresarial para todo o tipo de carga de trabalho – nuvem, análise, celular e muito mais – simplificação do centro de dados, operações confiáveis ​​e economia incomparável. Os benefícios incluem: Linux de nível empresarial com maior economia e qualidades de serviço; execução simultânea de centenas de servidores virtuais, garantindo isolamento e proteção de cada ambiente virtual;
consolida e implementa novas cargas de trabalho em um único servidor – sistemas z, o que pode resultar em economia de licenças de software, economia de gerenciamento, espaço e economia de energia.
Executar um grande número de cargas de trabalho paralelas de uma forma altamente eficiente e econômica foi melhorada, atingindo novas dimensões.

IBM Cloud:

Indiara Sfair

Graduated at the School of Fine Arts of Paraná, musician and composer Indiara Sfair was born in the city of Curitiba, in the south of Brazil, and has been working in several projects in the Blues and Jazz scene in the country.

The harmonica is her main instrument and she started playing it in the Double Blues project, a duo of Blues, with Ricardo Maranhão (https://www.facebook.com/ricardommusic/?fref=ts). Today, she’s part of two other noteworthy bands, Milk’n Blues and Tic Tac Joe, which have gained both national and international visibility. Both bands released their first albums in 2015.

As a solo instrumentist, Indiara participated in various forums, fairs and conferences such as the first Expo Harmônica do Brasil in São Paulo, São Bento do Sul Music Festival in Santa Catarina and Fórum Harmônicas Brasil in Ceará. She’s also participated in the albums of many musicians and concerts of great names such as Kenny Brown, Mud Morganfield (son of legendary Mud Waters) and Lurrie Bell.
With Milk’n Blues (http://www.milknblues.com/) Indiara played at several local and national TV shows and at festivals such as Lupalluna, International Ilha Blues Festival, Curitibano Blues Festival, Festival de Blues de Londrina and Manguinhos Jazz e Blues Festival.

For the past three years, she’s been playing with the traditional Orquestra Harmônicas de Curitiba, a 37-year-old orchestra of harmonicas. Directed by renowned harmonica player and Indiara’s former tutor Benê Chiréia, the orchestra is the only one of its kind in all latin America.

Indiara uses no distortion when playing the harmonica, as she prefers the clean sound of wood bodied instruments that have a precise response, a bright timbre and good attack, such as the Marine Band model by Hohner.

L’Espadrille – Rueda – alpargatas

Maison de l'EspadrilleMaison de l'Espadrille

Cousu Main

Estou tentando resgatar um calçado que é fabricado em vários Países e tem uma tradição. È natural e delicioso de usar. Acabe com suas frieiras, é fácil, use alpargatas.

 

A industria das alpargatas (l’espadrille) esteve em crise na França a partir de 2008. Precisamos resgatar este calçado natural:

Rueda Alpargatas – Argentina

The High Line em New York e em São Paulo

O sucesso da  The High Line em New York é incrível. Todo mundo vai para lá caminhar e passear. Um antiga linha férrea que se transforma em maravilhoso jardim. Não tem sentido derrubar uma construção na qual foram investidos muito dinheiro e por exemplo já não tem sentido existir. Ou devolver a vida para a região.

bb1

bb2

bb3

Fica lindo e deve ser imitado. Em São temos o famigerado Minhocão, que na minha opinião é importante via de ligação da cidade.

bb5

Sou totalmente favorável apesar de não ter participado dos estudos feitos em São Paulo recentemente à respeito. A região que está encostada em Higienópolis, um bairro nobre de São Paulo que precisa de mais espaço. Haveria uma renovação em toda a região e com certeza seria das mais valiosas da cidade. Prédios seriam reformados e novos construídos ao lado desse possível jardim. Veja como mudaria a imagem:

bb6

 

Numa das pistas seriam os jardins e na outra um piso bonito com bancos, aparelhos para ginástica, academias ao ar livre. E escadas rolantes para as pessoas subirem. Embaixo dos viadutos poderiam pensar em soluções modernas de utilização, por exemplo bares bem montados com mesas nas calçadas e com policiamento.
bb7


E seria possivel caminhar no meio das plantas como em New York. Já pensou fazendo o mesmo no minhocão de São Paulo?

bb4

Florença (Firenze), Roma, Pizza e Lucca

Chegando em Florença (Firenze) fomos a pé com as malas até o Hotel pois era muito perto e não gostei muito do Hotel. Novamente indico que se fique em Hotéis com bandeiras conhecidas, é difícil dar chabu. O Ibis sempre é uma boa, o Hampton (tem um ferro para passar roupa no quarto sempre), Marriot, Holiday Inn e o Hilton mesmo.

Chegando na cidade lembrei do jogador Sócrates que jogou na Fiorentina (tempo em valia a pena assistir a um jogo de futebol) e de um taxista que peguei em Paris. Ele dizia que não torcia para o PSG de Paris e não gostava mais de futebol e que jogador mesmo foi Socrates (falava socrátes). Por 20 minutos só falou do Socrátes. Por mais pessimista com o futebol atual lembrou do Marselhe com o técnico argentino Bielsa. Esse sim.

E já fomos para a tradicional L’Officina Profumo – Farmaceutica di Santa Maria Novella

m1

m2

Essa botica está fazendo 403 anos de existência em 2015 e foi restaurada. Vale a pena conhecer a edificação.

E como em toda a Itália chupando muitas tangerinas. Tem muita laranja e mexericas por lá.

m3

m23

 

m6
E sem perder tempo visitamos o Palazzo Medici Riccardi. Cosimo de Médici foi um protetor de Marsilio Ficino. Já existia em Firenze a Academia Platonica fundada por Medici. Ficino recebeu de Cósimo de Médici a incumbência de tocar a Academia, que foi instalada na Vila de Careggi em Firenze mesmo. Nesse local Ficino traduziu o Corpus Hermético do legendário Hermes Trismegisto.

Palazzo Medici:

m7

m8
m9

Marcili Ficino (no Palazzo):

m10

Local para meditação:

m11
m12
m13
m14
Numa edição da Revista Pentagrama da Editora de mesmo nome lemos sobre Ficino: Nas conhecidas cartas de Ficino: “Ninguém se eleva a Deus antes de que Deus mesmo, em certa medida, tenha descido até ele.” e mais: “Não é que eu tenha me elevado, mas fui conduzido ao céu. Os elementos pesados da terra não chegam às esferas mais altas, eles são erguidos. Os habitantes da terra não escalam os degraus para o céu, o Pai celeste os faz subir”.

Museu Galileo:

m18


m21


m22
É gratificante encontrar pessoas que tratam seu carro com carinho. Meu carro sempre tem um papelão sobre o carpete do porta-malas para não estragar. O motor sempre deixo limpo, eu mesmo vou limpando – uma das limpezas foi quando deixei o carro na North Vel para cuidar de uma batidinha na porta traseira (o que é comum no Fit e carros similares) e eles deixaram meu motor limpinho como brinde.

m15

m19
m20
m24
m25É normal na Itália vermos este veículo tão tradicional:

m5

Esta solução para o transito das cidades grandes é muito legal. Para todo lado se vê e digo que se a Renault comercializasse no Brasil com certeza compraria um. Mas sabe quando uma empresa que lançou o Fluence novo com uma frente linda e a mesma traseira anterior e a mesma empresa na Europa (eles não aceitariam isso) mudou a traseira também. E como tem veículos bonitos da Renault na Europa principalmente na França e Itália

m4

Roma. De surpresa decidimos ir para Roma num bate e volta. Sempre vale a pena conhecer os lugares e cidades mas não fiquei entusiasmado para voltar. Pode ser que não tenhamos visto tudo devido a correria:

m26

m30

m31

m32

m33

m34

m36

m37

m38

E também de Florença pegamos um trem e fomos para Pizza e Lucca. Nos trens que tem um andar mais alto o gostoso é usá-los. E como sempre alguém apronta, sempre tem os engraçadinhos que destroem ou sujam os trens. Não é só no Brasil não. O Metrô de São Paulo é exemplar.

m39

m40
Não sei se vale a pena um deslocamento para conhecer Pizza e Lucca. Só se for para ver a torre inclinada.

m42

Encontrei esta preciosidade passando na cidade Pizza:

m44

m43

Um pulo na cidadela de Lucca. É uma cidade com grande parte das construções dentro de uma muralha. O pessoal caminha nesta parte elevada da muralha.

m45Quando for para a Itália não deixe de experimentar este pão diferenciado e delicioso:

m46

 

m47
De volta a Florença tirei uma foto dos ônibus que circulam por lá com comprimento reduzido. Ficam meio estranhos mas atendem a necessidade da cidade. Óbvio que com ar-condicionado:

m48

Florença (Firenze) à noite:

m49

e as pessoas não param de fazer compras, impressionante. Não gostei de algumas Pizzas que comi pois o molho era idêntico ao de macarrão e não os tomates batidos levementes e frescos como no Brasil e por exemplo na Eataly.

m50


E vamos em frente, na estação esperando trem para Genova. Legal que numa parte da viagem estaremos nos tuneis com visões rápidas do lindo litoral italiano.

m51

Pneus com Rim Guard

A Honda é uma das empresas que utilizam pneus que em sua construção apresenta a tecnologia Rim Guard. A roda do carro fica embutida no pneu poderíamos dizer, evitando danos às rodas de alumínio ou outro material. E quando você olha as rodas que não utilizam esse tipo de pneu, são mais feias. E funciona. Pneus da Bridgestone (e Firestone claro) ficam lindos. No meu carro Fit são utilizados esses pneus e estou gostando.

IMG_20151029_113020 IMG_20151029_112457898_HDR IMG_20151029_112451103 IMG_20151029_112605223_HDR

Catalunha, nada vai amedrontar esse povo de tradição

O povo Catalão continuará indo para as ruas sem medo e sempre que possível dançar a Sardana, onde pessoas de todas as classes sociais se unem, em momento de extrema alegria. Nada, nada mesmo vai interferir nisso.

Catalunha (originalmente em catalão Catalunya; em castelhano Cataluña; em occitano Catalonha) é uma comunidade autônoma da Espanha, situada a nordeste da Península Ibérica. Ocupa um território de cerca de 32.000 km², limitada a norte pela França e por Andorra, a leste com o Mar Mediterrâneo, a sul com a Comunidade Valenciana e a oeste com Aragão. Região onde existiram muito cátaros no passado. A capital e área urbana mais populosa da Catalunha é a cidade de Barcelona.

A comunidade compreende a maior parte do território do antigo Principado da Catalunha (com o restante Rossilhão agora parte do departamento francês dos Pirenéus Orientais). A Catalunha é reconhecida como uma nacionalidade no artigo segundo da Constituição Espanhola onde se refere a nacionalidade histórica, reconhecendo e garantindo o direito à sua autonomia. No preâmbulo do seu Estatuto de Autonomia, aprovado pelo povo catalão via referendo em 2006, a Catalunha é definida como nação.

Curiosidades sobre a Índia

Na Índia, aproximadamente 40% da população adota a alimentação vegetariana (uma parte deles lacto-ovo).

O famoso Maabárata conhecido também comoMahabharata é um dos maiores épicos clássicos da Índia. O texto é enorme, com mais de 74 000 versos. O Maabárata é visto por alguns autores como o texto sagrado de maior importância no hinduismo e considerado um manual de psicologia. Algumas partes da obra são considerados e estudados como trabalhos fundamentais e analisados e reverenciados isoladamente, tais como:

  • Bhagavad Gita,
  • Krishvavarata,
  • algumas coisas resumidas do Ramayana, etc.

Maabárata: “ O que for encontrado aqui, pode ser encontrado em qualquer outro lugar. Mas o que não for encontrado aqui, jamais será encontrado em outro lugar.”

Serviu ainda de inspiração para o filme de PeterBroos de 1989.

Bhagavad Gita:

“A Verdade Suprema existe fora e dentro de todos os seres vivos móveis e imóveis. Porque é sutil, Ele está além do poder dos sentidos materiais da visão ou da compreensão. Embora longe, muito longe, Ele também está perto de todos.”

Dhammapada

é uma coletânea de versos do período primitivo do budismo na Índia:

“Assim como um lago profundo
Permanece translúcido e sereno,
Assim o sábio é claro
Por ter ouvido o Dharma.

As pessoas virtuosas permanecem calmas,
Sem se incomodar com prazeres e desejos,
Tocado pela felicidade e depois pelo sofrimento,
O sábio não se mostra nem jubiloso nem deprimido.”

“Melhor que viver cem dias
Sem aprender o Dharma Supremo
É viver um dia
Apreendendo o Dharma supremo.”
fonte – livro O Dhammapada da Editora Pensamento.

Krishnamurti:

“Podemos ir longe, se começarmos de muito perto. Em geral começamos pelo mais distante, o “supremo princípio”, “o maior ideal”, e ficamos perdidos em algum sonho vago do pensamento imaginativo. Mas quando partimos de muito perto, do mais perto, que é nós, então o mundo inteiro está aberto — pois nós somos o mundo. Temos de começar pelo que é real, pelo que está a acontecer agora, e o agora é sem tempo.”

Gandhi:

“O que destrói a humanidade: a política: sem princípios, o prazer: sem compromisso, a riqueza: sem trabalho, a sabedoria: sem caráter, negócios: sem moral; ciência: sem humanidade, oração: sem caridade.”

Upanixade:

“A vida no mundo e a vida no espírito não são compatíveis. O trabalho, ou a ação, não é contrário ao conhecimento de Deus, porém, na verdade, se realizado sem apego, é um instrumento para ele.”

 

A industria cinematográfica da Índia é considerada a maior do mundo.

 

E navegando na Internet me deparei com este vídeo de Jacob + Katie Schwars sobre uma região da Índia: Agra, Udaipur, Jodhpur, Khichan, Jaipur, and Dehli:

 

Devadasi dance

Apresentação no Khajuraho festival of dances (2015):