Energia alternativa

Em 2014 a Honda inaugurou no litoral norte do Rio Grande do Sul seu primeiro parque eólico no mundo, com capacidade para fornecimento de 95 mil MW de energia elétrica ao ano, o equivalente ao consumo de uma cidade de aproximadamente 35 mil habitantes.

Localizado na cidade de Xangri-lá, o complexo de nove turbinas teve investimento de R$ 100 milhões num projeto de autogeração que suprr toda a demanda energética da fábrica da Honda em Sumaré, no interior de São Paulo.

A energia produzida em Xangri-lá foi inserida no Sistema Interligado Nacional (SIN), e a Honda utiliza a quantidade equivalente em Sumaré.

É uma alternativa muito interessante para nosso País. É uma notícia antiga e penso que se os países com natureza condizente a este tipo de captação de energia não seria muito mais em conta que as caras e perigosas usinas nucleares. Angra não poderia ter este tipo de captação? E sem tantos problemas?

Uma bateria mais poderosa e duradoura? Sim, nanoFlowcell®

É possível desenvolver uma infra-estrutura adequada para a estação de abastecimento nanoFlowcell®?

Essa pergunta está no site da nanoFlowcell® e eles respondem: “Sim.

Quando? “Muito rapidamente, porque as estações de abastecimento existentes podem ser facilmente atualizadas. Além disso, é concebível instalar sistemas de abastecimento individuais em casa ou em outros pontos de conveniência. Com um alcance de 1.000 quilômetros e aplicativos de localização contemporâneas, a próxima estação eletrolítica pode ser facilmente alcançada. ”

Objetivo da nova fábrica que estarão construindo em 2016: pesquisa, desenvolvimento e aperfeiçoamento da tecnologia de célula de fluxo e ensaio de novas aplicações para a nanoFlowcell®, para colocá-lo em termos muito simples – gerar eletricidade por meio de um processo químico.

1a 1b

Será o eletrólito combustível (eletroquímica) ser atraente em termos de custos para os consumidores e os prestadores? “Sim, porque abastecer do líquido iônico já é possível hoje. E porque a produção de líquido iônico pode ser facilmente implementada com conhecimentos de engenharia existentes. Os líquidos iônicos são não tóxicos nem inflamaveis – com grandes vantagens na produção em massa, logística e armazenamento e não há necessidade de protocolos de segurança de alto nível. ”

Os planos da nanoFlowcell AG para 2016 incluem a construção de um centro de pesquisa e desenvolvimento state-of-the-art com o nome “QUANT City” em Tenero, no estado suíço de Ticino. Sobre uma área de 25.000 metros quadrados, as atividades na Cidade QUANT serão em busca do aperfeiçoamento dessa tecnologia.

Integrated device Wireless da Delphi charging system

Sem título

Carregadores sem fio para celulares e tablets da Delphi no seu carro

A nova linha de carregadores sem fio – linha DDC – ativa automaticamente o carregamento dos devices (dispositivos): celulares, smartphones e tablets. A partir do momento em que esses devices entram no raio de alcance do charging system o carregamento da bateria tem inicio. Os ocupantes não precisam tirar seus devices do bolso ou bolsa. O avanço tecnológico do carregador da Delphi elimina a necessidade das conexões usuais, ou seja: cabos, tomadas e adaptadores.

A solução de carregadores wi-fi da Delphi realiza uma transferência de baixo consumo de energia, com campo magnético não-radiativo de transferência de energia e exibe seus certificados:

  • requisitos de segurança da Comissão International de proteção contra radiação não ionizante (Commission of Non-Ionizing Radiation Protection (ICNIRP);
  • aprovado pelo Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE);
  • pela Federal Communications Commission (FCC);

Ainda segundo a Delphi, a alta eficiência e o processo simples e seguro pode carregar completamente um dispositivo, estendendo a vida útil da bateria, por mantê-lo sempre com alto nível de energia. Para oferecer esta solução a Delphi tem trabalhado em estreita colaboração com um fornecedor de tecnologia de transferência de energia sem fio no desenvolver deste sistema de carregamento, que utiliza um campo magnético de uma bobina de origem do veículo para transmitir energia para o dispositivo. A alta eficiência, sem emenda, é um processo fácil e seguro e pode carregar completamente um dispositivo a uma taxa comparável à maioria dos plug-in (carregadores residenciais).

O carregador tem capacidade similar à versão convencional com fio, utilizando um campo magnético para transmitir energia e permitindo que o motorista  mantenha a atenção voltada unicamente na direção do seu veículo. Exageraria dizendo que o sistema poderia recarregar os devices dos carros que pararem ao lado do seu num sinal.

Pista de bike em Campinas,SP

Campinas é uma cidade interessante e que vai te conquistando. As avenidas e ruas são bem conservadas. Acabaram de fazer (não importa se é iniciativa pública ou privada – o que conta é a qualidade) uma pista de bicicleta e caminhada na Norte-Sul. Os canteiros foram refeitos. E para utilização noturna as lâmpadas são alimentadas por energia solar individual.IMG_20150929_153749670IMG_20150929_170038IMG_20150929_171156

Porsche E – finalmente um pareo eletrico para o Tesla

A Porsche do Grupo Volkswagen vem com proposta interessante com recarga de bateria em 15minutos, performance a autonomia de mais de 400km. Vem com 2 motores eléctricos e 600cv.

Tesla, o dinheiro bem empregado e o futuro

O Elon Musk ganhou muita grana com seu próprio esforço, passou a ideia adiante e atualmente aplica boa parte da grana visando um futuro mais ECO para todos.

A Fábrica da Tesla:

Táxis especiais na Holanda – Schiphol Amsterdam Airport

Ao chegar em Amsterdã, Holanda, temos uma nova opção de transporte: os Taxis Tesla. Foram incorporados hoje 167 carros elétricos da marca Tesla. A ecologia agradece e nada como poder andar num carro que nunca virá para o Brasil, será mesmo?

Bem, se vier serão muito caros e praticamente impossível de comprar.

 

f1

O ecológico da Jaguar Land Rover

A Jaguar Land Rover e sonho inglês em criar milhares de novos postos de trabalho, e uma mensagem para o resto do planeta de que a engenharia do Reino Unido pode fabricar carros de ponta como o supercarro ecológico que poderia eventualmente impressionar o mundo.