Spring, Summer, Fall, Winter… and Spring

Um filme que é bom rever sempre é o “Spring, Summer, Fall, Winter… and Spring” de 2003, diretor: Kim Ki-duk, cineasta sul-coreano. Aprendemos muito com esse filme, um grande auxiliar neste caminho universal estabelecido para todos nós. Personalidades que tem uma oportunidade de reconhecer a grandiosidade presente em seu interior, um universo de possibilidades mesmo. Um caminho de experiências que apreendidas purificam o ser, e todos devem passar por isso. E não adianta falar que já passamos pelas experiências e entenda você (pode ser um filho, um amigo) cada um tem que passar pelos caminhos e reconhecer, aprender com os erros e acertos. Um mestre como o do filme poderia dar alguns conselhos, lições, mas não poderia passar suas experiências simplesmente.

A primavera, verão, outono, inverno… as estações do ano, as estações do dia, as estações das horas, as estações do momento.

O filme da vida – The life’s movie

Assistimos os filmes e muitos nos deixam pensando ao final sobre as possibilidades caso o filme tivesse continuado. Afinal, eles ficaram juntos para sempre? Como no Blue Jasmine que termina e eu pergunto ela foi ou não foi. Agora, no filme da minha vida como é, como será o final. Ou afinal, o que levo da vida. Saudades, amores, dissabores, alegrias. O ideal seria fazer um balanço e surpreendentemente poderia chegar a conclusão de que nada aconteceu, apenas o tempo passou, os amores passaram, as tristezas, alegrias. Com certeza vai faltar alguma coisa. Como se leva a vida por levar normalmente sem viver os momentos em plena consciência muitas decisões não deveriam ter sido tomadas, em outras situações a decisão até pode ter sido acertada. Um coisa é certa, sempre falamos muito e muito. Acumulamos informações e causas não vividas e precisamos descarregar. E coitado de quem  está próximo de nós. É difícil ouvir, mais fácil seria falar. E quando temos o poder de falar, bem, sai de baixo. Temos orgulho de nós mesmos e falamos cada vez mais. E causamos muito mal, sem bem que algumas vezes até acertamos. Caso mantivéssemos a boca fechada seria melhor ainda. E alguém famoso quando fala atinge muita gente. O importante é assistir cada cena de nossa vida no seu momento, curtir e se cabe decisão que seja em plena consciência analisando todas as variáveis e decidindo o necessário, somente o necessário. A vida fica mais colorida, o filme terá um final correto e exalaremos amor, sabedoria e transcendência.

1j5

Traduzindo dentro das possibilidades: We watched movies and many leave us thinking about the possibilities at the end if the movie had continued . After all, they were together forever ? As in Blue Jasmine ending and I wonder she was or was not . Now , in the movie of my life is like , how it will look . Or anyway , which carry life . Longing, loves, disappointments , joys . Ideally take stock and surprisingly could reach the conclusion that nothing happened , only the time spent , spent loves , sorrows , joys . Definitely miss something. As if life takes lead times normally without living mindfully many decisions should not have been taken in other situations the decision may even have been right . One thing is certain , and we always talk very much. Accumulated information and unlived causes and need to unload. And I pity anyone who is close to us . It is difficult to hear , it would be easier to talk . And when we have the power to speak as well , comes from below . We are proud of ourselves and we talk more and more. And we cause much harm , no well until we hit a few times . If we kept her mouth shut would be even better . And when someone famous speech reaches many people . The important thing is to watch every scene of our life on your time , enjoy, and if it fits decision that is mindfully analyzing all variables and deciding what is necessary , just enough . Life is more colorful , the movie will have a correct final and we perspire love, wisdom and transcendence .

THE GREAT BEAUTY, Oscar 2014

Watch the movie below. We take our life sometimes without being aware of the situations we go through. We engage in frivolities day to day and time passes. When suddenly woke at 65 and wonder at all what I’m doing here in this world.

It is not easy. And in the movie when he asks a religious about spirit, scapes and talks about food.

Have to clean analyze and ask ourselves if we sunk by social and prisoners of this dialectical world. And if we are doing some work esiritual really make room in our hearts to the deeper and real is manifested, is a question that does not shut.

Bonita e com talento

Neste artigo gostaria de prestar um homenagem ao grande diretor do cinema Woody Allen (Allan Stewart Königsberg). Além de ter uma participação singular em seus filmes, sabe escolher e dar oportunidades aos atores. Trabalha sempre com pés no chão sem grandes pretensões, querendo trazer uma mensagem diferente para nós, alegria, descontração.

Veja os prêmios e a carreira do Allan:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Woody_Allen

Entre suas descobertas está Mira Sorvino que teve atuação irrepreensível no filme A poderosa afrodite. Vale a pena ver.

scarlet2.jpg

Oscar 1996 (EUA)

  • Vencedor na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante (Mira Sorvino).

Interessante observar que Woody Allen nunca foi receber suas premiações, entre elas o Oscar de diretor. Allen finalmente compareceu à cerimônia de entrega do Oscar para fazer uma emocionante homenagem à cidade de Nova York, sua paixão.

Veja esta entrevista:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u57280.shtml

Trabalhou com várias atrizes, mas tem uma que ele considera especial (mostra que ele entende de beleza e qualidade): Scarlett Johansson.

Diz Allen sobre Scarlett:

She’s “criminally sexy,” Allen, 71, said in an e-mail sent to Vogue about his Match Point muse. “She is unlike anyone who has come before her, and while she is a much stronger actress in every way, there is a tiny bit of Marilyn Monroe in her zaftig humidity.”

A perigosamente sexy Scarlett:

scarlet.jpg

http://pt.wikipedia.org/wiki/Scarlett_Johansson

Indico todos os filmes de Allen com sua atriz predileta.

Nicole Kidman & Marylin Monroe

O homem tem 2 paixões neste mundo em que vivemos: o carro e a mulher. A mulher em primeiro lugar. Assim, não poderíamos deixar de falar sobre elas. Interessante que hoje as mulheres dirigem e muito bem. Poderia exagerar um pouco e dizer que se uma mulher estiver dirigindo e com a seta da esquerda ligada pedindo passagem, só nos restará deixá-la passar. Elas merecem.

A inesquecível musa do cinema, Marilyn Monroe:

nicole2.jpg

Atualizando um pouco, a Nicole Kidman fez um belo ensaio para a revista australiana Bazaar. Nicole revelou na reportagem que gostaria de ser um pouco mais gordinha, como era a Marylin. Ela seria a substituta ideal de Marylin em alguma refilmagem?

nicole1.jpg

http://www.harpersbazaar.com.au/

http://www.nicolekidmanunited.com/