Finalmente

No Brasil é sempre diferente. Primeiro fizeram os corredores de ônibus em toda a cidade atrapalhando sobremaneira quem utiliza carro na cidade. Já chega o rodízio que é absurdo, pelo motivo dos ônibus não terem condição mínima para se trocar pelo carro.
Mas finalmente São Paulo recebe os primeiros ônibus com wi-fi e ar-condicionado. Agora sim, dará para deixar o carro na garagem. Claro que ainda tem o problema da superlotação dos mesmos. Normalmente, em muitas vias exclusivas para ônibus quase não os vemos passar.

sp1

FirstGroup e Greyhound – transportes de passageiros

Greyhound, você já ouviu falar dessa empresa de ônibus

1aa3

A Greyhound é simplesmente a maior empresa de ônibus intermunicipal, atendendo aproximadamente 4.000 destinos em toda a América do Norte. Sua frota e moderna e com firme trabalho pró ecologia (ainda circulam no Canadá alguns ônibus mais antigos). Tornou-se um ícone americano, proporcionando uma viagem segura, agradável e acessível para quase 18 milhões de passageiros a cada ano nos Estados Unidos e Canadá. Seu símbolo é uma das marcas mais reconhecidas no mundo.

Bem, antes de falar mais da Greyhound, cujos ônibus você já viu em vários filmes americanos, vamos falar da Empresa FirstGroup.

FirstGroup é um grupo britânico de transportes, registrado e operando no Reino Unido (United Kingdom of Great Britain and Northern Ireland, conhecido como United Kingdom ou simplesmente Britain,- Escócia, Inglaterra e Gales que formam Gran Bretanha + a Irlanda do Norte). A empresa também opera serviços de transportes na Irlanda, Dinamarca, Canadá e Estados Unidos. A empresa está na bolsa de Londres. O FirstGroup se originou a partir da desregulamentação dos serviços de ônibus no Reino Unido, segundo o qual as empresas privadas compraram operadoras de ônibus públicos.

Recebeu o nome FirstGroup em Dezembro de 1997 após a empresa entrar no ramo ferroviário em 1996 com a privatização da British Rail Em 1998 a FirstGroup fez a sua primeira incursão no exterior comprando a operação dos ônibus que operam em Hong Kong anteriormente operados pela China Motor Bus. Em 1999 comprou a Ryder de serviços de transporte público, um fornecedor de transporte de ônibus escolar nos Estados Unidos. Em 2000 FirstGroup começou a operar a concessão Londres Tramlink. Em 2003 comprou uma participação de 90% na operadora irlandesa Aircoach. Em 2007 comprou a empresa Laidlaw sede nos Estados Unidos de ônibus interurbanos e ônibus escolares amarelos em toda a América do Norte. Isso também lhe deu uma participação controladora na Greyhound Lines, a maior operadora de ônibus na América do Norte. O nome Greyhound e os nomes das subsidiárias canadenses de Greyhound Canadá foram mantidas, e todos os outros serviços Laidlaw de propriedade nos Estados Unidos e no Canadá foram remarcadas sob os nomes de primeiro ou Greyhound. Em 2007 FirstGroup comprou serviços de ônibus na região de Rhine-Neckar da Alemanha. Em 2009 surgiu a DSBFirst, joint venture da FirstGroup com dinamarqueses State Railways iniciando concessão ferroviária Oresundtrain de Helsingør e Nivå na Dinamarca.

FirstGroup é a maior operadora de ônibus da Grã-Bretanha, executando mais de 20% de todos os serviços de ônibus locais. Uma frota de cerca de 9.000 ônibus transporta cerca de 2,9 milhões de passageiros por dia em mais de 40 grandes cidades. FirstGroup também executa serviços de transporte ferroviário de passageiros no Reino Unido.

O FirstGroup plc é o operador de transporte de liderança no Reino Unido e na América do Norte, com um faturamento de mais de £ 6.700.000.000 por ano.

First Student
1aa4

Maior fornecedor de transporte de estudante na América do Norte – mais de duas vezes o tamanho do concorrente mais próximo.Presente em mais de 500 localidades em todo os EUA e Canadá, trabalhando com os distritos escolares para oferecer transporte seguro e confiável e de baixo custo para os alunos. Transporta mais de seis milhões de alunos por dia escolar. Emprega 57.500 pessoas e tem 49 mil ônibus. Segurança do aluno é a principal preocupação dos distritos escolares, pais e comunidades sendo investidos milhões em equipamentos, tecnologia e treinamento de motoristas, tornando os ônibus escolares uma das formas mais seguras de transporte de hoje.

First Transit

Um dos maiores fornecedores do setor Privado de Gestão de Transporte Público e Contratação na América do Norte. Dentro dele, a divisão de Serviços de Veículos é um dos maiores fornecedores do setor privado de manutenção de veículos e serviços de apoio na América do Norte.

UK Bus

1aa2

Divisão que opera UK Bus (Reino Unido Bus) com 6.400 ônibus. Serve as maiores cidades. Tem 18.500 funcionários. Transporta 1.6 milhões de passageiros por dia, servindo as 40 maiores cidades.

UK Rail

1aa1

É a maior operadora de trens com mais de 330 milhões de passageiros por ano. Opera um quarto da rede de transporte ferroviário de passageiros do Reino Unido.
Graças a privatização, o crescimento da indústria ferroviária tem sido espetacular, superando de longe o crescimento econômico. O desempenho da rede ferroviária do Reino Unido é incomparável em relação a outros setores. É invejada pelos altos índices de satisfação de seus usuários, principalmente dos países Alemanha, Holanda ou França. Tem 2.800 veículos, opera em 662 estações.

Greyhound
Fundada em 1914, Greyhound Lines é uma das marcas mais reconhecidas no mundo. A Greyhound tem parcerias com várias linhas de ônibus independentes nos Estados Unidos. Estas empresas de ônibus oferecem serviço complementar ao Greyhound Lines horários e ligação existentes para muitas das cidades menores. Passageiros Amtrak (trem americano) usam Greyhound para fazer conexões para as cidades não servidas por transporte ferroviário em serviço Amtrak Thruway através da compra de um bilhete para a ligação de ônibus a partir de Amtrak em conjunto com a compra de seu bilhete. Os passageiros também podem comprar uma passagem de ônibus diretamente do Greyhound.

Solução para o trânsito de São Paulo – 5

Linhas de ônibus especiais – Shopping

Já dei uma idéia de manter linha de ônibus correndo pela Marginal Tietê e Pinheiros. Essa linha especial seria composta de ônibus de alto luxo. As maiores empresas que fazem linha chegando/saindo de São Paulo deveriam dar uma contrapartida e manter um desses itinerarios. É claro que iriam cobrar pela passagem.

Os passageiros poderiam fazer milhagem e trocar por descontos no IPVA dos seus veículos utilizando essas linhas.

Poderíamos definí-las como: rodar continuo com ponto de parada em Shopping Center.

Linha 1 (ida e volta) – Shopping Center Norte – Shopping D – Shopping Light – Shopping Paulista – Shopping Ibirapuera

Linha 2 (ida e volta) – Continental Shopping – Shopping Villa Lobos – Shopping Iguatemi – Shopping Ibirapuera

Linha 3 (ida e volta) – Shopping Anália Franco – Shopping Mooca – Shopping Plazza Sul – Shopping Santa Cruz – Shopping Paulista

Linha 4 (ida e volta) – Shoping Raposo – Shopping  Jardim Sul – Shopping JK Iguatemi  – Shopping Iguatemi

Linha 5 (ida e volta) – Shopping Jardim Sul – ShoppingMorumbi – Shopping SP Market  – Shopping Interlagos

Linha 6 (ida e volta) – Shopping Aricanduva – Shopping Analia Franco – Shopping Tatuapé – Shopping D

Linha 7 (ida e volta) – Shopping Villa Lobos – Shopping Pirituba-Marginal (em construção) – Shopping West Plaza – Shopping Center Norte

 

Solução para o trânsito de São Paulo – 4

Continuamos nesta série de questionamentos/ idéias que possam melhorar o trânsito desta cidade também maravilhosa. O ônibus é a solução mais fácil e prática para solucionar o problema de locomoção das pessoas.

Ao escrever me lembro que o grande fluxo de carros é no período escolar. Pode-se questionar se é o números de estudantes que se deslocam (pais levando o filho à escola…) ou o movimento gerado ou demanda por alimentos, sabe-se lá o que. Mas a princípio, realmente são os professores que dão aulas em várias escolas para preencher a carga horária, pais que levam os filhos e estudantes que já tem seu veículo. Se existissem ônibus especiais ou de maior qualidade com monitores para crianças no lugar dos cobradores, não seria seguro o transporte? O ônibus poderiam passar ao lados das escolas ou ligar escolas ou de locais estratégicos?

 

Mas vamos a algo mais básico ainda. Os ônibus tem que ser novos e bonitos. Pode-se até intercalar – devido o custo – um regular e outro bonitão.

Os pontos de ônibus tem que ser aconchegantes, fechados e ventilados. A guarda municipal tem que estar sempre passando para manter a qualidade desses pontos. Nesta foto que colocamos mostra como deve ser agradável o local onde se pega o ônibus ( podemos até imaginar o rio Tietê com esta cor de água). Já temos em São Paulo alguns terminais que atendem os usuários com mais qualidade e podem melhorar. Para começar faltam pessoas treinadas para dar informações – estudantes de segundo grau poderiam fazer estágios nesse terminais para treinar relacionamento e necessidade de dar informações claras para outras pessoas.

Problema sério que enfrentamos ao tomar um ônibus – motorista desagradável e que dirige brecando forte para se divertir com os pobres coitados dos passageiros. E é normal isso, o pessoal não tem para quem reclamar. É claro que temos excelentes motoristas (outro dia peguei um bus que fazia Ceasa-Santana e a motorista me surpreendeu – alta qualidade).

Uma das soluções é o habitáculo do motorista que deve ser muito bom, de qualidade.

Limpeza – é fundamental. Os produtos que são utilizados para limpar os ônibus devem ser apropriados, para que o veículo fique agradável. A cada viagem pelo menos as barras onde nos seguramos devem ser limpas.

Se passarem 2 ônibus no mesmo horário (pelo menos nas horas de pico) – 1 custando o preço normal e o outro um pouco mais caro (com as mesmas características básicas). O mais caro tem que ter motorista bem pago, um sistema diferenciado de cobrança e limpeza nota 10. E novíssimo.

Outra pergunta: você já pegou um ônibus onde todos os passageiros estavam felizes e um ambiente muito bom? Sem pessoas suando e penduradas sobre você ou em pé no ônibus sem colocar os pés no chão e com as pessoas te apertando – vocês gostam disso?

É simples, basta o transporte ter qualidade e no mínimo ar-condicionado. Passa um ônibus simples sem ar-condicionado para quem não liga e outro junto com tudo de bom para conquistar os motoristas que insistem em ir de carro por falta de opção.

E nesta foto ilustrativa, as pessoas que viajam em pé no ônibus deveriam ter um lugar para colocar suas malas, os estudantes suas mochilas, não é?

 

Veja que a solução está próxima, muitas vezes detalhes que passam despercebidos. A guarda municipal poderia fiscalizar os ônibus – passageiros – ordem.

No próximo post vou dar a idéia de uma linha inicial de alta qualidade para a cidade de São Paulo.

Solução para o trânsito de São Paulo – 3

Uma pergunta que não sai da cabeça dos entendidos de trânsito: não entendo como o cara vai de carro da zona norte de São Paulo para a Zona Sul com esse trânsito (23 de maio e cia.).

A resposta é simples: ele não vai devido essa via não ter pista expressa para ônibus, poucas linhas de ônibus, o Metrô lotado nos horários de pico e para ir a Congonhas e região teria que pegar além do Metrô um ônibus.  Veja que é pequeno exemplo da dificuldade de se decidir e o cara acaba indo de carro.

Uma pergunta que faço: se você mora na Zona Norte de São Paulo, digamos Santana, e vai para Congonhas ou imediações, alguma Faculdade, Colégio do seu filho, ou uma Empresa em Guarapiranga e existisse uma linha com pista expressa e ônibus confortável e com ar-condicionado iria de ônibus?

Claro que iria.

Agora, imagine nas ruas de São Paulo ônibus circulares deste nível:

– ônibus moderno e com muita área envidraçada:

– se necessário cabine indevassável para o motorista:

 

– com ar condicionado daria para ir até em pé:

– bancos para a maioria dos passageiros:

– limpeza de primeira qualidade

– linhas especiais até com TV para noticiario:

 

– estacionamentos gigantes nas pontas da cidade e ligados entre sí com ônibus de primeira classe.

– nesses estacionamentos poderia ter bicicletas para alugar, micro ônibus integrado para trechos curtos, taxis com carros novos.

 

Seriam bolsões de estacionamento próximo de estações de Metrô e com linhas com ônibus decentes + básico ar-condicionado travado em temperatura ideal.

– eu daria sinal para o ônibus sem dúvidas.

Solução para o trânsito de São Paulo – 2

Precisamos de mais ônibus novos e com visual que conquiste os usuários.

O ônibus teriam cadeiras e mesas de escritórios (fixas e giratórias com mesa e computador com acesso à Internet. Poderiam somente oferecer acesso à Internet e até fixos nas cadeiras IPads para os usuários.

Pontos de ônibus fechados com ventilação ou vaporização. Bancos confortáveis e câmera para evitar bagunceiros.

 

 

 

Solução para o trânsito de São Paulo – 1

O trânsito caótico de São Paulo pode melhorar. O Jaime Lerner acredita que a solução são os corredores de ônibus em superfície. E tenho que concordar com ele. Vamos atrás de soluções para esta querida cidade. O que precisamos para deixar o carro em casa?

Seriam ônibus ponto a ponto – entre estacionamento público e região de muitos escritórios ou ônibus locados pelas empresas – salário benefício viasando a saúde.

Este ônibus da Honda dá idéia ao ônibus academia:

A parte superior do ônibus teria poltronas confortáveis para passageiros que não querem fazer exercícios na ida. E na parte de baixo uma academia para os que preferem fazer exercícios pela manhã. Na volta inverteria. Já imaginou fazer exercícios no trajeto para o trabalho? Existiria é claro uma parceria com as empresas que teriam de oferecer ambientes para banho dos funcionários antes de encarar o escritório com suco energético. E toda a lateral de vidro para que a idéia se espalhe.

Eu deixaria o carro em casa, e você?

Ônibus em São Paulo sem ar-condicionado no século XXI

Para me deslocar em São Paulo hoje pela manhã utilizei o Metrô e ônibus. O Metrô até que dá para encarar apesar da lotação mesmo no horário do almoço.

No caso do ônibus é absurdo não funcionar com ar-condicionado. Um calor insuportável. Não adianta somente colocar ônibus novos e incompletos. Ou colocar um novo sistema de ventilação mais moderno como se utiliza em prédios.

Tanta modernidade e nada de novo nesta área da refrigeração para veículos, especificamente ônibus. A condição de trabalho para os motoristas e cobradores que passam o dia naquele calor terrível. É um desrespeito.

Trem Bala – Estação Campo de Marte – Sou contra e justifico

Considero um absurdo transformar o Campo de Marte na Estação Central do Trem Bala na cidade de São Paulo. Os caras não pensaram. O Campo de Marte tem que continuar como está e até poderia receber os vôos da Cia Azul. O parque que tem ao fundo poderia se tranformar em Mini Aeroporto anexo a este futuro parque.

A estação seria construida onde atualmente temos o Centro de Exposições Anhembi. Faria uma grande cirurgia nesta região. O Centro de Exposições deveria ser reconstruido e em outro local. Colocaria este Centro de Exposições onde hoje está o trevo da Anhanguera, pois temos muito terreno naquele local (desapropriaria) incluindo um grande parque no local (e também o campo do Corinthians Paulista). Poderia ter estação do Metro, levando da futura Freguesia do Ó. Utilizaria também toda a área do antigo Banespa no início da Raimundo (Pirituba). Os prédios poderia se transforma em confortáveis hotéis. Revitalizaria esta área.

O Sambódromo seria transferido para onde hoje está o estádio do Pacaembu. Faria uma união entre o Clube Espéria, Tietê e Portuguesa (todos perto de onde fica o estádio da Portuguesa hoje). Os desfiles poderiam se prolongar pela Avenida Pacaembú, deixando-o mais popular.

Prolongaria a Avenida Braz Leme até a Ataliba Leonel.