Tecnologia em bateria

Segundo o The Nikkei News, a Volkswagen e a Sanyo se uniram para desenvolver uma bateria mais eficiente de ion-lítio (ion lithium). A referida bateria poderia ser o primeiro caminho realmente positivo para termos automóveis eléctricos e híbridos andando mais tempo sem recarregar a bateria (utilizando o aquecimento solar não poderia ir recarregando? Existe esta tecnologia?). Os alemães esperam iniciar a importação da bateria para a linha 2012.

A baterias de íon-lítio são amplamente utilizadas em computadores pessoais e telefones celulares. A Sanyo é a maior fabricante destas baterias.

A Toyota (Prius) tem parceria com a Matsushita Electric Industrial, conhecida por sua marca Panasonic. A previsão é a utilização das baterias de ion-lítio a partir de 2010.

A Nissan se uniu à gigante japonesa NEC Corp e irão produzir em quantidade as baterias de lítio-íon (http://www.treehugger.com/files/2007/04/nissan_and_nec.php).

A proposta é de um veículo mais ecológico (em relação às baterias de níquel-hidrogénio).

A bateria da Sanyo e Volkswagen será menor do que uma bateria de níquel-hidrogénio, tornando possível a concepção de carros mais leves do que os que utilizam baterias convencionais.

Sanyo está passando por uma reestruturação, e considera esta nova bateria um negócio fundamental para a sua recuperação financeira e estrutural. A Sanyo fornece baterias de níquel-hidrogénio para a Honda e Ford.

http://www.sanyo.co.jp/energy/english/product/lithium_1.html

A Volkswagen e Audi inicialmente utilizarão as baterias de níquel-hidrogénio da Sanyo, no híbrido que será lançado em 2009.

O carro do James

Não consigo imaginar o James Bond sem o Aston Martin. É a cara do personagem.

O modelo DBS tem motor V12  que produz 380 kW (510 PS bhp/517). Deslumbrante poder e desempenho.

A Aston Martin esteve por muito tempo sob controle dos americanos da Ford, que agora têm somente 15%. O sangue inglês voltou a alimentar esta preciosidade.

Hyundai e o Tucson no Brasil

Notícias divulgadas na imprensa:
CAOA FECHA ACORDO PARA PRODUZIR O TUCSON
A jornalista Cleide Silva antecipa a notícia no Estadão de hoje, 9: Carlos Alberto de Oliveira Andrade, dono do grupo CAOA, obteve autorização da Hyundai Motors para produzir o Tucson na sua fábrica de Goiás, com investimento de R$ 300 milhões.

As vendas começariam em 2009 e há planos para um terceiro veículo (o primeiro é o comercial leve HR). O acordo será assinado hoje, em Anápolis, GO, com o vice-presidente da empresa coreana, Seok San Jang, e autoridades locais. O investimento total no empreendimento poderá chegar a US$ 1,2 bilhão. O grupo Caoa, formado ainda por revendas Ford e Subaru, faturou R$ 3 bilhões em 2007 e pode chegar a R$ 5 bilhões este ano (9 de maio).”

O Grupo CAOA é muito arrojado e finalmente consegue trazer para o Brasil a marca coreana. É um passo muito interessante e espero que seja um sucesso. Somente não entendo uma coisa: A Hyundai está abrindo fábrica na Russia, aumentando a produção do Tucson para atender a demanda Européia. E o Brasil?
Tucson

É um veículo atraente e moda. Deve-se tomar cuidado pois os SUVS são carros mais altos e é claro a estabilidade não é a de um carro. Existem comentários sobre carros deste estilo que sofrem acidentes, mas não credito o problema ao carro e sim a falta de qualidade do motorista (afinal tirar carta em nosso País é muito fácil). Preço alto, por volta dos R$ 90mil.

Na minha modesta opinião defendo que carro deste tipo tem que ser Diesel, sempre Diesel.

Se analisarmos as opniões correntes em blogs, o 2.0 é um pouco fraco e o 2.7 (V6) seria mais de acordo. Consume proporcional ao porte do carro e motor. Sempre acho que fazer 4 km/l (motor V6) e 6/7 km/l (2.0) na cidade é muito alto. O Disel é a solução.

Chegou a hora de comprarmos carros mais ecnômicos, colaborando com o planeta.
Grupo Hyundai

http://worldwide.hyundai-motor.com/

http://www.hyundaigroup.com/eng/

Mitsubishi

A Mitsubishi é uma empresa que atua em várias áreas. Fundada em 1870.

http://www.mitsubishicorp.com/en/index.html

http://www.mitsubishi-motors.com/

Produtos automotivos:

http://media.mitsubishi-motors.com/lineup/e/

O Lancer tem um design com uma frente muito feia:

Caminões e Ônibus:

http://www.mitsubishi-fuso.com/en/

Participação nos transportes com várias soluções:

http://global.mitsubishielectric.com/bu/transportation/index.html

Museu que o quarto presidente da empresa estabeleceu:

http://www.seikado.or.jp/english.htm

Europa clean

Vários países da Europa utilizam, normalmente perto da fronteira com outro País amigo, suas usinas de energia nuclear. Afinal, precisam de energia, muita energia. Principalmente no inverno. Isso é secundário.

O fato positivo é que a preocupação com a emissão de poluentes nas cidades é grande. Os carros rodando com novos motores diesel econômicos e utilizando diesel limpo.

Uma experiência interessante é feita com células de hidrogênio. Trinta e seis ônibus produzidos pela Daimler, e que utilizam célula de combustível já rodaram em conjunto dois milhões de quilômetros, transportando sete milhões de passageiros.

Os testes foram complexos abrangendo desde temperaturas super frias, calor do verão espanhol e regiões montanhosas.

Os testes práticos se iniciaram em 2003 dentro do programa CUTE (Clean Urban Transport for Europe), que tem ajudado a promover a produção de hidrogénio e tecnologia para o seu uso prático.

O sistema de célula de combustível é simples e eficiente: as células de combustível produzem energia a partir de uma reação de hidrogênio e oxigênio atmosférico com uma taxa de rendimento até 60%. Isso faz com que seja cerca de duas vezes mais elevada que com motores diesel.
Notícia veículada no German Car Scene:
http://germancarscene.co

Veja mais informações:
http://ec.europa.eu/transport/clean/index_en.htm

Tuning e a indústria de consumo

Entendo que o tuning possa ser um campo de idéias para implementações na indústria automobilistica de consumo. Existem idéias que poderiam ser implementadas em linha de produção, como um incremento de opções de acabamento do veículo.

No passado não tinhamos tantas opções em acabamento ou tuning. Hoje, existem muitas opções nesta área, assim como, a indústria automobilística implementou vários desejos dos apaixonados por este meio de locomoção. Veja que ao comprar uma Mercedez, BMW, etc. o carrro já vem com rodas de liga leve lindas, acabamento esportivo, etc.

Agora, existem exageros no tuning, como mostrado abaixo:

Na foto abaixo, não dá para perceber os detalhes da roda. Eu gostei da idéia, onde você tem maior área central. Dá para desenvolver bastante:

Me chamou a atenção este carro tunado. Eles devem ter colocado um aplique com as imagens e depois a pintura.  Imagine utilizar moldes especiais para as prensas dando formatos diferenciados em algumas partes do veículo? Mesmo a indústria paralela de peças para lataria, poderia desenvolver na ferramentaria alguns moldes sobre moldes. Existe o molde normal do capô, por exemplo, e um sobremolde que permita por exemplo colocar o brasão da Polícia Militar nos seus veículo. Em cada 100 cortes/vincos da prensa, faria 20 especiais. E vai longe. Amigos da ferramentaria, não é possível?

Veja mais fotos:

http://www.autozeitung.de/online/render.php?render=0125872&size=