A vida é para ser vivida em plena alegria mesmo nos momentos mais difíceis?

Tem um vídeo em homenagem à Nicole Kidman no seu aniversário do ano passado. Os momentos mostrados são os do seu lado alegre. Em toda entrevista ela dá um show com sua simplicidade e descontração.

Agora pergunto, como ficar feliz:

  • Se o seu carro queima óleo e vira e mexe tem que completar o nível e ficar andando com meio litro de óleo no carro. Gosto muito de carro Fiat mas fico sempre com um pé atrás se vai gastar óleo. Da Ford também tenho medo, pois é horrível ficar completando óleo;
  • Tirou um carro zero km e ele dá problema e o fabricante não te dá um novo no lugar;
  • Seu chefe é muito camarada não não briga para te promover;
  • Faz o curso de Direito e não pode trabalhar, pois tem que fazer a OAB. Muitos desistiram pelas dificuldades deste exame. E seriam ótimos advogados. E todos que passam são ótimos advogados? E as injustiças?
  • Mora em Jarinu e tem que ir a pé à noite do bairro Trieste ou Hotel Paradies  até metade do bairro do Esplanada, absurda escuridão.

Carl Jung’s The Red Book – um grande lançamento

Somos apaixonados por veículos que tenham rodas. Porém, não podemos deixar de nos encontrar. Diria em outras palavras, temos que nos equilibrar como ser. E isso modifica nosso relacionamento com as pessoas e também no modo como dirigimos.

After three years of negotiation with Jung’s decendants, the red book is finally being published.

Interessante que finalmente a família de Jung permitiu a publicação deste esperado livro. Uma leitura imperdível. Não tem versão em português ainda e não se sabe se terá. É uma pesquisa tão importante que vai em inglês mesmo.

The production of the book:

Veja a reportagem completa do New York Times.
This book is perfect to open the mind of the intectual people. The drTanajura recommend the Red Book to you.

Simone de Beauvoir

Simone de Beauvoir escreveu muitos livros interessantes. Recomendo que você leia este livro fantástico de Beauvoir:

mortais

Todos os Homens são Mortais (Tous les Hommes sont Mortels, 1946)
Romance de tese, histórico e utópico, o livro conta a história de um homem que, no século XIII, não hesita em beber um elixir da imortalidade para tentar escapar das limitações de sua condição de mortal. Assim, o ambicioso e entusiasta conde Fosca, desafia o tempo e chega até os dias de hoje questionando tópicos inerentes à natureza humana, tais como a ambição, o poder, a imortalidade, o prazer, o destino e a transcendência.

Editora Nova Fronteira.

Errar é humano, perdoar é nossa obrigação.

Muito bonito o reconhecimento do erro cometido pela Equipe da Ferrari. O Massa mostra que é um gentleman. Apesar de ter perdido a corrida reconheceu que o ser humano erra. No afã de conquistar a vitória um dos elementos da Equipe se precipitou e cometeu um erro. E o erro foi perdoado.

É muito importante considerar e dar uma força para a pessoa que erra. Recriminando o erro você estará prejudicando a vida de uma pessoa. Malhar a pessoa, falando que errou, e querendo até penalizá-la não é o caminho correto. Estamos aqui para aprender. Será que a própria pessoa que errou não se sentiu culpada?

O único caminho é focar no acerto para a próxima corrida, no caso.

Veja, o perdão do Massa, transformará o mecânico/ técnico que cometeu o equivoco num dos melhores da Fórmula 1. Ele dificilmente errará de novo.

Parabéns Massa. A vitória não é tudo. Mais importante é a amizade que fica.

Somente com este ato, você é o meu campeão moral da Fórmula 1 em 2008.

Muito interessante, é que a Equipe Ferrari trabalha para que os 2 pilotos fiquem na frente do Hamilton nas próximas corridas. Será que é o caminho. Veja que o Nelsinho bateu para o Alonso ganhar. Isso é que é companheiro de Equipe.

Olho interior

Como é importante nos conhecermos, percebermos nossas reações. Reagimos a qualquer faísca, sem antes nos retirarmos para uma análise interior dos fatos e após a decisão, se necessária.

Às vezes o silêncio é a melhor resposta para qualquer questão.

Em nosso interior existem segredos que somente poderão ser desvendados por nós mesmos. Nenhuma resposta exterior nos trará o conforto e compreensão.

Deserto de Gobi, Mongólia

O deserto Gobi ocupa uma grande parte do sul da Mongólia. Existem poucas dunas no Gobi (diferente do Saara). Grandes planícies cobertas de cascalho e afloramentos rochosos. O clima é pesado, variando de  +40 ° C. no verão a -40 no inverno. Em algumas áreas chove uma vez a cada dois ou três anos. Fortes ventos de até 140 km/h torna-o perigoso na primavera e no outono. Lá se encontram alguns remanescentes selvagens como camelos, asnos e pequena população de ursos Gobi.

Poderíamos dizer que a própria natureza protege este lugar.